Pular para o conteúdo principal

REFLUXO EM BEBÊ: SAIBA IDENTIFICAR!

DICAS PARA IDENTIFICAR O REFLUXO NO BEBÊ

Seu filho expulsa o alimento naturalmente todas as vezes que se alimenta? Pois saiba que não é normal, isso pode ser um sinal de refluxo. Entenda mais sobre o que é, Como Tratar...

O QUE É REFLUXO?

O Refluxo é quando o alimento volta do estômago para o esôfago causando o golfo, isso porque uma válvula que conecta o esôfago ao estômago, chamada esfíncter, está enfraquecida ou não está funcionando direito.
Isso permite que os alimentos retornem, voltando do estômago em direção à boca. E chamamos de golfo ou regurgitar.


É NECESSÁRIO FALAR COM O MÉDICO?

Sim, devemos sempre tomar as medidas corretas, é como diz o ditado “MELHOR PECAR PELO EXCESSO, DO QUE PELA FALTA”. Ainda mais se tiverem esses sintomas procure um Pediatra para lhe orientar melhor sobre o assunto.
  • Golfo ou regurgitar Muito.
     
  • Seu filho parar de ganhar peso.
     
  • Se recusar a Mamar, ou ficar muito agitado durante o ato.
     
  • Tossir constantemente.
     
  • Chorar muito depois da amamentação.
     
  • Ficar irritado após o aleitamento.


COMO DESCOBRIR SE REALMENTE É REFLUXO?

O diagnóstico vai ser feito visualmente, de acordo com as informações que a mãe passar para o médico. Mas também existem exames que possam ser realizados caso o Pediatra venha pedir como, a radiografia com contraste do sistema digestivo (o bebê precisa tomar um contraste).

QUAL O TRATAMENTO PARA O REFLUXO?

Em casos mais graves o Pediatra pode passar antibióticos , Antiácidos ou O antirrefluxo.
  1. Obs: Os Antiácidos são para evitar a ardência que o bebê sente. Quando o bebê golfa e o alimento retorna ele sente muita azia, causando um grande desconforto, por isso na maioria das vezes ele chora.
  2. Obs: Só Use Remédios Sobre orientação médica.


E COMO POSSO INFLUENCIAR PARA A MELHORA DELE(A)?

O Médico pode solicitar a você algumas atitudes que você possa tomar com o seu bebê como:

  • Diminua a quantidade de leite que seu filho ingere, aumentando a frequência das mamadas.
     
  • Coloque a criança para Arrotar todas as vezes, por mais que ele se alimente pouco.
     
  • Após o aleitamento, jamais coloque a criança direto na cama, permaneça sempre com ele por pelo menos 20 à 30 minutos em seu colo. Isso permitirá que alimento chega até o estômago sem problemas.
     
  • Procure manter a criança sempre com a cabeça elevada e a coluna ereta. Uma dica é ter um travesseiro antirrefluxo. Uma outra dica é coloque dois blocos, isso mesmo bloco de cerâmica de construção, uma unidade em cada pé do berço, mantendo a cabeceira elevada, mais apenas os dois pés da cabeceira, isso substituirá o travesseiro, (Essa dica foi de um Pediatra).
     
  • Evite leite, todos os derivados de leite( queijo, manteiga, margarina, bolo, iogurtes, etc.

Essas foram algumas dicas sobre o refluxo. Espero ter ajudado.

Postagens mais visitadas deste blog

DORES NO PÉ DA BARRIGA PODE SER UMA GRAVIDEZ ?

DORES FORTES NO PÉ DA BARRIGA, O QUE SERÁ? Sim, dores no pé da barriga pode ser gravidez. Porém, as famosas dores no “pé” da barriga ou baixo ventre, podem ter outros motivos além de ser um dos indícios de que uma gestação está em andamento. As dores ou mesmo as cólicas podem aparecer após a ovulação e também em outras situações como a TPM por exemplo.

COM QUANTOS MESES A BARRIGA COMEÇA A APARECER

TEMPO QUE A BARRIGA DA GESTANTE COMEÇA A SE DESENVOLVER Ah, mas quando a gente pega o positivo já começa a acarinhar a barriga! Ainda não tem nada ali que dê para ver, mas parece que estamos no final da gestação de tanto orgulho que estamos nesta nova fase. Ficamos horas nos analisando no espelho e nos perguntando sempre, quando a barriga começa a aparecer na gravidez?

COMO O PAI PODE PARTICIPAR DA MATERNIDADE

AUXILINDO A MÃE DEPOIS DO PARTO Logo após o parto, é bem comum a maioria dos homens, ficar mais afastado do filho e da mãe. Ele se sente excluído e acredita que esse momento deve ser reservado apenas entre a mãe e o filho.
O pai não vê momento nenhum em que ele possa se encaixar, até porque a criança mama e dorme muito no início.